sábado, 14 de agosto de 2010

Silvia Machete, essa danada

“Música safada para corações apaixonados”. É isso que diz o twitter de Silvia Machete. Eu concordo.

A Silvia é uma graça. Tive a oportunidade de conversar com ela durante uma entrevista para o Passeio Público, no Sesc, em Bauru.

Ela cumprimenta com três beijinhos - coisa de carioca, e isso foi ela quem ensinou - , pede para se ver na lente da câmera, arruma o cabelo pra um lado, pro outro, ri. Define-se como uma menina mal-criada. Menina mesmo, ninguém diz que tem mais que 26 anos.

Sobe no palco num vestidinho cor-de-rosa que vai abaixo dos joelhos, sem um nada de decote e acende um baseado enquanto bamboleia. Depois, cheia de classe, pega uma taça com um líquido verde. Assopra bolhinhas de sabão pela boca. A plateia se diverte.

Silvia conta piada e fala sacanagem. Não há quem não se envolva. E a música dela é assim: sacana, divertida, gostosa. Ela faz versões de Girls Juts Wanna Have Fun e Sweet Child O'Mine, coloca tudo naquela voz deliciosa, arruma uns arranjos e a gente fica encantado.

Aqui, para vocês, Toda Bêbada Canta. Gostoso, divertido, safado. Enjoy, minhas gatas. Afinal, alguém aqui é santa?



Vocês precisam conhecer Silvia Machete.

Um comentário:

Laíza disse...

ameei o sonzinho delaaa, muito bom, vou puxar mais musicaaas!!!!!!!
um beijoo, leio sempreee o blog e sempre amooo, li o das calcinhas velhas, eh a minha caaraa hahahaha, a bud vai entendeerrr!!!!!!ahhahaha