quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Força na periquita


Nos manuais de faça-seu-homem-feliz-na-cama, coisa que não pode faltar é o tal do pompoarismo, que pra quem não sabe é o trabalho de fortalecimento dos músculos da sua QUERIDA, pra deixar tudo mais apertadinho. E aí que dá pra rolar uma massagem gostosa no seu amado durante o sexo, ou mesmo pra cortar pepinos, como o programa do Ratinho nos ensinou nos anos 90 (não achei o vídeo, mas quem viu isso tenho certeza que nunca mais se esqueceu).

Pois é, amigas e amigues, a técnica, além de ser tudo de bom pro rapaz, pode ser uma maravilha para você também, porque (segue o raciocínio) se tudo fica mais apertadinho, o contato é maior, e se o contato é maior, é muito mais tesão.

Maravilha, né? Mas, como nada cai do céu, conseguir treinar os músculos da periquita exige esforços. Há cursos específicos para isso, vocês sabiam? E para quem quer treinar em casa, existem vários instrumentos, que podem ser comprados em sex-shops, como essas bolinhas aqui:



Elas servem de pesinhos, pra você fazer uma musculação beeem localizada, uma coisa esperta.

Ok, mas até aqui esse post só mandou diquinhas café-com-leite para vocês queridas (e para vocês, rapazes, que adoram o desamélias e mandam o link pra namorada) e não é essa nossa intenção. Se você curtiu a ideia e quer dar aquela força pra periquita sem pagar mico em curso e sem gastar com bolinhas e correntinhas, pode pegar a dica do item número 4 desse link aqui, que é uma coisa simples, fácil e discreta.

Legal, né? Só treinar diariamente e ficar pronta pra arrasar e ser feliz.

Porém, há meninas que têm a força em si, mas não sabem. Se você desconfia que é uma delas, segue agora a dica master. É preciso estar com a mente aberta e sem medo de ser feliz, ok? Tudo o que você vai precisar, querida, é de uma caixinha de O.B. (e nem precisa ser a caixinha, um só já basta), uma bebida da sua preferência, uma festa e (aí vem a parte complicada) estar naqueles dias. Tá na época? Então vamos lá.

O primeiro passo é se vestir linda para a festa e ter em mente a certeza de que um absorvente externo não vai rolar, e por isso você vai levar seu amigo O.B. na bolsa. Na festa, beba uns quatro copos da sua bebida preferida. Se for vodka, beba menos, se for cerveja, beba mais. Chegou o momento mágico: lembre-se que você está naqueles dias, vá até o banheiro e coloque seu O.B., e perceba que, como o álcool te deixa linda, relaxada e despreocupada, você esqueceu de puxar a cordinha para fora. Oh céus! É isso mesmo, esse é o momento de se descobrir a rainha master do pompoarismo, a deusa avassaladora do séquisso que bebe, fica esquecida mas não deixa a peteca cair.

Pense na festa, na música, nas pessoas lindas e contraste isso tudo com o seu desespero momentâneo por ter um objeto de algodão dentro de você que vai sair de lá sabe-se como. Pense que abandonar a festa para procurar um médico não rola, além de ser uma vexamezinho, né. E pense que você bebeu, e vai beber mais e no dia seguinte não terá memória suficiente para tirar o O.B. de lá do fundo, e de forma alguma ele pode ficar lá pra sempre porque dali um mês você vai pensar que está grávida, vai gastar dinheiro com um teste de farmácia, vai ver o resultado negativo, vai pensar que é câncer, vai procurar um médico e passar pelo maior vexame da sua vida.

Pronto: concentre-se e você encontrará forças que nem sabia que existiam. Concentra, força, inspira, respira. De novo.

É um exercício de auto-conhecimento. Depois, é só se lembrar desse momento lindo, assumir que você é toda poderosa, e ser feliz. Acredite, você consegue.

Depois me conta. ;)

2 comentários:

superney disse...

A arte de pompoar!....acho que isso deveria ser tão comum a ponto de se tornar um verbo, reconhecido por todos os dicionários da língua portuguesa!,infelizmente ele não consta nem no meu aurélio e nem no dicionário online....lamentável!

Única & Exclusiva disse...

É tão gostoso, até para treinar é bom... sozinha!
E alguns homens ainda nao sentiram, eles deliram.

bjos, ú&e =***