terça-feira, 10 de agosto de 2010

Calcinha velha pode?



Embora esse texto contenha um alto grau de sacanagem, ele se baseia em algo mais profundo: a ideia de que tudo passa.


Uma vez, li na Revista Nova – ou em alguma similar - uma matéria que dava dicas para mulheres conseguirem segurar a periquita no primeiro encontro. Isso mesmo: como NÃO DAR no primeiro encontro. Pois é, começa aí a babaquice.

E por que babaquice? Ora, muito simples: porque se não vale a pena dar naquele primeiro encontro, isso simplesmente não vai acontecer. Se deu, era porque queria.
Se queria, é porque, de alguma forma, valia a pena. Estamos falando com adultas, não? (E se não queria, mas foi forçada a dar, aí é caso de polícia).

Pois bem. Seguiam lá as dicas: não deixe ele te levar embora depois do jantar; pegue um táxi; se ele levar, não convide-o para entrar; e blábláblá.

E então, terror dos terrores, coisa que até hoje atormenta a minha mente, era a seguinte diquinha-amiga: use uma calcinha velha.

Mulheres do meu Brasil, sejam sensatas: jamais façam isso! As outras dicas podem ser bem aplicadas se você viu que não rola tesão algum e quer evitar uma situação constrangedora, tipo o rapaz te prensando na parede com a bombinha de encher pneu no bolso da calça.

Mas, pense bem: o gato pode ser uma graça, bom moço, de família, pra casar e você pode ter planejado casamento e nome dos filhos antes mesmo do primeiro encontro.
Pode ser que você já o conheça e saiba como ele é, pode ser que você queira causar uma boa impressão. Mas pode ser também que role o clima mais tesão do mundo, que vocês combinem demais, que as estrelas estejam lindas no céu e que o vinho esteja delicioso e que...era a noite para dar, amiga. E aí, você está lá, toda insegura com a sua calcinha bege furada, falando “não, não”, e querendo dizer “sim, sim, agora, já” e o rapaz sem entender nadinha nadinha.

Pode acontecer ainda de ele ser uma delícia, coisa divina, tesão de barba, e você, com a tal da calcinha bege, não dá. No dia seguinte ele não liga, não manda e-mail nem sms. Passa uma semana e nada. E aí, meses depois você percebe que perdeu uma transa maravilhosa com o deus grego porque estava lá o trapinho no meio das suas pernas.

Muitos homens dizem que não reparam na calcinha, e eu acredito que não reparem mesmo – a não ser que role uma dancinha sensual, uma performance ou coisa do tipo que chame atenção pra danada. Mas é fato que uma calcinha feia derruba a gente, né? Acaba com a auto-estima. No mínimo, dá uma quebradinho no clima. Você vai encanar: será que ele reparou?

Então, meninas e menines, a dica é a seguinte: deixe em casa a calcinha feia e dê mesmo, dê pra valer, dê sem medo de ser feliz. Se ele não ligar no dia seguinte, é porque não ia ligar de qualquer jeito, ou porque é tão babaca que não leva a sério mulher que tem tesão – e você não quer um homem desses do seu lado, não é?

Se é o caso de esperar mais um pouco, você vai sentir isso e vai conseguir se segurar. Se não rolar o clima, fuja, vá de táxi, abra o jogo. Mas, em hipótese alguma, saia de sua casa linda, maquiada e de calcinha velha. Você pode se arrepender.


*Tá com a calcinha velha, o clima rolou e você mandou pro inferno o “não darei”? Chama ele pro escurinho e manda ver. ;)

11 comentários:

Martinho da Vila disse...

Nossa, mas essas revistas diziam essas coisas? MUITAS coisas se explicaram na minha vida...

*Reparamos nas calcinhas sim.
Eu, por exemplo, adoro calcinha de algodão...

Macgiver disse...

Vocês poderiam fazer um post sobre isso(cortes de cabelos Arthur Rimbaud, cool atemporal): http://pauliqueria.blogspot.com/2007/09/cortes-celebres-iii.html

Tirésias disse...

É por isso que eu digo: nunca use calcinha velha. NUNCA. Vai que você tem um treco no meio da rua, vai parar no hospital e é atendido por aquele médico(a)/enfermeiro(a) delícia-pra-casar. E você está com aquela sua calcinha bege furadinha...

Gisela Zaffalon Bobato disse...

Já li coisas do tipo "não se depile", "coloque um absorvente e finja que está menstruada"... hahahahaha E aí, meninos? Vcs desistem?

Carol disse...

esses podem ser assunto pra um próximo post, gi.

superney disse...

Simplesmente "felomenal", mas assim, prefiro a calcinha bege do que uma perna nao depilada!!!!rs
E quanto ao absorvente, pode ser um assunto mto polêmico!

Rosa disse...

é isso ai, gente. sexo é que nem jogo de buraco, se é pra dar, da logo!

Carolina Filipaki disse...

O melhor mesmo é dar um fim definitivo nas calcinhas velhas! Nada de calcinhas velhas na gaveta!
hehehe

M disse...

Minha mãe sempre me dizia: nunca saia com meia furada ou cueca velha, vai que você desmaia na rua já penso a vergonha? Nuna superei esse terrorismo.

Cláudia A. disse...

hahaha genial o post! fica a dica (apesar de eu ter um milhão de calcinhas bregas simplesmente por elas serem confortáveis e nunca consigo me desfazer delas!!!)

Anônimo disse...

Eu confesso que a-do-ro uma calcinha velha, principalmente as relaxadas, gastas ou com metade do elástico separado do tecido. Mas, se rolasse a oportunidade com o tal cara iluminado e a bendita calcinha estivesse lá, eu ia chamar atenção para outra coisa, ou, de repente, tirava a calça e a calcinha ao mesmo tempo (hehehe), mas não desistiria JAMAIS.
No final das contas, isso é tudo neura da nossa cabeça. Os homens podem, sim, reparar na calcinha, mas tenho certeza que preferem que a gente dê com a calcinha feia do que voltarem pra casa com tesão. Também não acho que, se a relação estivesse encaminhada, eles desistiriam da gente só por causa da calcinha. E outra: quando comecei a namorar meu atual marido, fazia questão de estar sempre com uma lingerie ultra-sexy. Mas hoje, depois de dois anos de casada, ele vive me vendo de calcinha furada, creme no rosto, bobes no cabelo, e nem por isso deixa de sentir tesão.