terça-feira, 9 de novembro de 2010

Uma rapidinha com vocês


Outch, Charlie. Já chegou o fim do ano e tem panettone no mercado. Fim de ano é o cu da cobra. Fim do último ano da faculdade, então, nem se fala. É monografia, mestrado, trabalho. Fins, em geral, são complicados e como as meninas que escrevem aqui são mulheres de verdade, têm problemas de verdade e às vezes somem. Pedimos muitas desculpas por isso. Nesse tempo de sumiço muita coisa aconteceu e a gente pensou em debater com vocês, mas o tempo não anda muito do nosso lado, não. Então eu vou dar um rapidinha gostosa com vocês, relembrando os fatos relevantes aqui, e vocês, por favor, comentem, debatam, escrevam, porque não vai rolar aprofundar nada aqui e porque a opinião de vocês é mais importante pra nós do que chocolate na TPM.

Tema 1: Rodeio de Gordas

Eu me senti especialmente tocada com esse assunto, porque sou uma das militantes - vide tópicos anteriores - da valorização de mulheres plus-size. Eu fiquei de tal maneira indignada que comecei a escrever um post xingando o pinto desse bando de criança. Mas ai eu parei, refleti. O buraco é muito mais sujo e muito mais embaixo. Há pouco tempo amigas homossexuais minhas foram agredidas fisicamente na Unicamp. O rodeio de gordas aconteceu na Unesp. Vai tomar no cu, suposta futura elite intelectual brasileira. A universidade pública, que deveria ser um lugar de respeito ao próximo (como todos) e de pessoas minimamente esclarecidas, só denuncia que o ser humano ta cada vez mais feio de se ver. O preconceito tá em todo lugar que a gente vai, e acabou completamente o pudor de escancará-lo. E tem gente se gabando de gritar bem alto que passou no vestibular. Bem vindo à convivência de estrumes, mermão.

Tema 2: Eleições de Dilma

Só quero manifestar meu desejo incontrolável de mandar a tucanada tomar no cu. Não somos um site apartidário não, risos. E a Dilma só não foi colírio nerd ainda por falta de tempo. Ficamos felizes com a eleição da presidenta e esperamos sinceramente que ela faça jus a confiança de todos.

Tema 3: Tropa de Elite 2

Tá maior burburinho e eu, particularmente, achei o filme muito bom. Recomendo porque o trabalho é bem feito e porque, agora sim, conseguiram passar a realidade pro público, que fica sempre superinterpretando tudo e usando de desculpa para ser nazi. Cara, prenderam uma trupe de neonazistas no RS e ninguém fica indignado? Eu não consigo entender como ainda esse tipo de pensamento tem força, principalmente em um país como o nosso. Dá vontade de vomitar.

Bom, gente, como toda rapidinha eu tenho que parar por aqui porque to cheia das coisas pra estudar. Mas prometemos ligar no dia seguinte, ok?

Um beijo gostoso pra vocês.


2 comentários:

R. disse...

OEAM

Rodeio de gordas: o patético é quando você descobre que alguns amigos seus acham isso engraçado. O triste é quando você descobre que existem MULHERES que acham isso engraçado. Acho profundamente TRISTE quando o [perdoe os termos] oprimido partilha das idéias dos opressores. Mulher machista, gay homofóbico E machista [porque parte da homofobia vem sim do machismo]...

Dilma: VAI DILMA! Trabalhe direitinho, pelo amor de Deus. Senão não faltarão colunistas do primeiro caderno da Folha a dizer que é lógico que fez merda; é mulher.

Tropa de Elite 2: uma das maiores ruindades travestidas de 'retrato da realidade' que já vi. Padilha querendo mostrar realidade e usando técnicas derivadas da decupagem clássica [alo Miriam, alo Xavier, bejo pros dois]. Sem contar a quase incitaçãoà destruição de Brasília enquanto símbolo de Política [enquanto relação de forças].

Gisela Zaffalon Bobato disse...
Este comentário foi removido pelo autor.